Deficiência de Testosterona: o Que é?

A deficiência de testosterona indica o quadro clínico dado pelos baixos níveis desse hormônio. É fácil confundir os sintomas com os do envelhecimento normal. Para um diagnóstico correto, é importante ir ao médico e fazer os exames adequados.

No passado, a deficiência de testosterona tendia a estar associada ao avanço da idade. É verdade que a partir dos 50 anos os níveis desse hormônio caem, mas isso também pode ocorrer na juventude.

Este distúrbio afeta não apenas a atividade sexual do homem, mas sua saúde em geral. Os sintomas são díspares e até mesmo os médicos podem ter dificuldade em detectar uma deficiência de testosterona .

Sintomas e diagnóstico de deficiência de testosterona

Os hormônios sexuais masculinos e seus metabólitos atuam em diferentes órgãos, causando diversos sintomas. Alguns podem até passar despercebidos ou causar doenças muito leves, outros são mais graves:

  • Redução do desejo sexual
  • Disfunção erétil
  • Fadiga e falta de energia
  • Densidade mineral óssea inferior
  • Perda de cabelo
  • Aumento da massa gorda
  • Alterações metabólicas e resistência à insulina

Para fazer um diagnóstico correto, exames de sangue devem ser realizados para detectar os níveis de testosterona no sangue. Os baixos níveis desse hormônio, na presença dos sintomas descritos acima, permitirão o diagnóstico de deficiência de testosterona.

Existe um tratamento?

O tratamento é muito simples e oferece resultados positivos em nenhum momento. Os suplementos de testosterona ou para combater impotência sexual como o libid man caps são administrados por capsulas naturais ou por gel aplicado na pele.

Os sintomas mais leves desaparecem ou diminuem nas primeiras semanas, os mais graves podem durar até três meses. Cada corpo tem ritmos diferentes, mas o tratamento é possível em qualquer caso.

A qualidade de vida vai melhorar consideravelmente com este tratamento simples. O corpo irá gradualmente equilibrar os processos de regulação do desenvolvimento de gordura, insulina e músculo. Ao mesmo tempo, há uma melhora no humor e na autoestima.

Possíveis consequências da deficiência de testosterona

A fadiga e o cansaço serão os primeiros sintomas observáveis ​​e podem afetar as relações pessoais e a vida do paciente.

Os baixos níveis de testosterona podem causar doenças de vários tipos, especialmente em indivíduos mais velhos. Dificuldades físicas e psicológicas são consequências importantes da redução do hormônio sexual masculino. Entre as consequências mais comuns, encontramos:

  • Perda de energia e fadiga que afetam o ritmo de vida do paciente. O corpo não pode responder normalmente.
  • Diminuição da força como resultado da diminuição da massa muscular. O homem começa a sentir fraqueza.
  • Disfunções sexuais, como perda da libido ou disfunção erétil, que podem causar problemas de relacionamento.
  • Problemas profissionais e sociais causados ​​por alterações de humor.
  • Depressão e outras patologias psicológicas.
  • Em casos graves, pode causar outras doenças, como diabetes, arritmias cardiovasculares ou fraturas relacionadas à deficiência mineral óssea.

A importância da testosterona na vida de um homem

A testosterona é produzida pelos testículos. Em caso de pouca ou nenhuma produção, além de uma má resposta do hormônio, ocorre um déficit. Ambos os casos podem ser combatidos com hábitos alimentares corretos, esportes e tratamento clínico adequado.

Equilibrar os níveis hormonais é essencial para desfrutar de uma boa qualidade de vida. A testosterona não apenas promove a atividade sexual e o desejo , mas também regula vários processos fisiológicos. Mantê-lo controlado é importante para prevenir doenças graves.

Por último, mas não menos importante, os relacionamentos interpessoais também podem ser afetados por esse transtorno. A nível profissional ou social, o estado de espírito pode criar um ambiente mais ou menos difícil. Uma queda nos níveis de testosterona pode afetar negativamente isso.